45
SNIRLit
 
 
 » Entrada > Unidade de Litoral (troço 04)
Ver no mapa:
Estações (4) Estruturas (19)
Praias (20) Batimetria
Unidade de Litoral Concelhos
Unidade de Litoral:  04 Foz do Douro (N)-Espinho (N)
Última Data de Observação:  10/04/2002
Tipo de Sedimentos Emersos:  Areia média e cascalho
Tipo de Sedimentos Submersos:   -
Balanço Sedimentar:  Equilíbrio
» Evolução   » Transporte Sedimentar   » Geomorfologia    
Retenção de sedimento a norte dos esporões de Espinho atenua a tendência de recuo da linha de costa. Em alguns locais, verifica-se erosão, ainda que não se apresente em situação crítica. Existe risco associado nas áreas de ocupação mais próxima da faixa arenosa e sem protecção conferida por afloramentos rochosos, nomeadamente nas praias da Madalena, Valadares, Francelos, Aguda e Granja. 
As areias no sector estudado provinham essencialmente do rio Douro, sendo as praias essencialmente formadas por areias médias a cascalhentas. O fornecimento sedimentar de origem fluvial actual é relativamente reduzido, quando comparado com o original, por efeito da acção de barragens. A deriva litoral potencial é elevada, dirigida para sul, como resultado da elevada energia das ondas que actuam sobre esta zona costeira. O escasso fornecimento sedimentar fluvial actual faz com que a deriva seja apenas parcialmente saturada. No entanto, pode considerar-se que, de uma forma global, o sector se encontra em equilíbrio por acção da retenção sedimentar existente de encontro ao esporão norte de Espinho (limite sul do troço). Tal facto, aliado à protecção natural por afloramentos rochosos existente em vários locais, faz com que não se verifique a existência de erosão e recuo costeiro generalizados, neste sector. As praias abertas apresentam transporte longilitoral importante, por vezes interrompido por afloramentos, criando pequenos tômbolos. O perfil de praia possui variação sazonal dominante e morfodinâmica geral intermédia. 
Costa rochosa baixa, com praias arenosas a cascalhentas estreitas, abertas a semi-encastradas, separadas por zonas de afloramentos rochosos. A faixa costeira é formada por uma planície litoral talhada em rocha, com cobertura dunar em algumas áreas. As praias apresentam numerosos afloramentos rochosos na faixa da baixa-mar e na zona submersa, muitos dos quais têm expressão sub-aérea, formando escolhos e leixões. Os afloramentos rochosos conferem uma protecção natural à praia. O aspecto morfológico mais importante deste sector é a foz do Douro que possui um cordão litoral associado (Cabedelo), com pequenas dimensões. 
Bibliografia:  
A evolução e o ordenamento do litoral do Minho
Publicação do Parque Nacional da Peneda-Gerês, 33pp.
1986

Algumas reflexões sobre a problemática das obras de protecção costeira
Actas do 2º Simpósio sobre a Protecção e Revalorização da Faixa Costeira do Minho ao Liz, p.128-143.
1991

Defesa da Costa Douro-Aveiro

1996

Defesa da costa marítima de Espinho
I Congresso Nacional de Engenharia, I Classe: Construções e Obras Públicas
1931

Erosão costeira no litoral norte. Considerações sobre a sua génese e controlo
Actas do 1º Simpósio sobre a Protecção e Revalorização da Faixa Costeira do Minho ao Liz, p.201-220.
1990

Geochronology and recent geomorphological evolution of the Northwest coastal zone of Portugal
Partnership in Coastal Zone Management, p. 297-308
1996

Investigação sobre a defeza da costa
A Construção Moderna, Ano IX, nº 295.
1909

Littoral Problems in the Portuguese West Coast
Coastal Engineering 1982
1982

Morfologia e cronologia dos sistemas dunares da zona costeira noroeste de Portugal
Museu e Lab. Min. Geol., Univ. Porto, Memórias , 4:417-420.
1995

Praia de Espinho
A Construção Moderna, Ano IX, nº 293: 226-228.
1909

Proteger ou não proteger ou sobre a viabilidade de diferentes opções face à erosão da costa oeste portuguesa
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 205-228p.
1997

Realismo e pragmatismo: uma necessidade para o aproveitamento dos recursos naturais da zona costeira (o exemplo da zona costeira do noroeste de Portugal)
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 25-66p.
1997

Some examples of inappropriate coastal management practice in Nortwest Portugal
Studies in European Coastal Management, p. 121-128
1996

The Landscape of the coastal zone of NW Portugal-its degradation and management
LITTORAL`98 Proceeding, p. 95 - 100
1998

Urban rexpansion in high risk northwest coastal areas of Portugal
Littoral' 94, Vol. II: 981-996
1994

 
© SNIRLit 2003-2017 | contacto: snirh@inag.pt | Visite também o SNIRH em http://snirh.pt
Navegação através de listagens Seleccione no mapa da esquerda Praias mapas Águas Costeiras e de Transição