39
SNIRLit
 
 
 » Entrada > Unidade de Litoral (troço 43)
Ver no mapa:
Estações (2) Estruturas (2)
Praias (9) Batimetria
Unidade de Litoral Concelhos
Unidade de Litoral:  43 Manta Rota-Foz do Guadiana
Última Data de Observação:  14/01/2003
Tipo de Sedimentos Emersos:  Areia média a fina
Tipo de Sedimentos Submersos:   Areia fina
Balanço Sedimentar:  Positivo
» Evolução   » Transporte Sedimentar   » Geomorfologia    
Única ULitoral com acreção generalizada ou equilíbrio, em toda a costa. Não se identificaram áreas em risco. 
As praias são sobretudo formadas por areias médias a grosseiras, na sua parte emersa, e por areias finas na parte submersa. A resultante anual da deriva litoral potencial é moderada e dirigida para nascente. A fonte sedimentar natural predominante é a deriva litoral, que se encontra saturada. O balanço sedimentar global neste sector é positivo, por acção de retenção do molhe do Rio Guadiana, o que se traduz em acreção e avanço da linha de costa. O funcionamento das praias é de costa aberta, com influência determinante dos processos longilitorais. O perfil de praia possui resposta sazonal dominante e morfodinâmica intermédia. 
Costa arenosa aberta e exposta, que constitui o limite sudeste da costa portuguesa. O troço é constituído por uma única praia arenosa extensa, com formas geralmente bem definidas, apenas interrompida por um esporão localizado perto do limite este do troço e pelo molhe oeste do Rio Guadiana. As praias possuem largura apreciável, sendo sempre largas, mas aumentando a sua largura para nascente, na dependência da acção de retenção exercida pelo molhe do Rio Guadiana. A faixa costeira é exclusivamente formada por corpos dunares robustos e apenas danificados em locais de forte ocupação antrópica (ex. Manta Rota, Altura, Monte Gordo). A praia submersa apresenta frequentemente sistema de ridge and runnel na transição para a parte emersa. 
Bibliografia:  
Alguns aspectos do clima de agitação marítima na costa sul do Algarve
Monografia de Meteorologia e Geofísica
1985

Aspectos geológicos do litoral algarvio
Geonovas, 10: 113-128.
1988

Evolução recente da margem Oeste do Estuário do Guadiana
Os Estuários de Portugal e os Planos da Bacia Hidográfica, p. 147 - 158
1999

Les Environments Sedimentaires de la Côte Sotavento (Algarve, Sud Portugal) et leur Évolution Holocéne et Actuelle
Thèse de Doctorat, 469 p.
1994

Observações sobre a origem das areias das ilhas barreira da Ria Formosa
Textos das Comunicações do 4º Congresso sobre o Algarve, 1: 579-587.
1986

Quelques problemes de morphologie littoral par les côtes de l'Algarve (Portugal du Sud)
Bull.Assoc.Géogr.Français, 352/353:22-36.
1967

Vulnerabilidade dos Corpos Dunares do Algarve
10º Congresso do Algarve, p. 477-490
1997

 
© SNIRLit 2003-2017 | contacto: snirh@inag.pt | Visite também o SNIRH em http://snirh.pt
Navegação através de listagens Seleccione no mapa da esquerda Praias mapas Águas Costeiras e de Transição