39
SNIRLit
 
 
 » Entrada > Unidade de Litoral (troço 36)
Ver no mapa:
Estações (1) Estruturas (5)
Praias (6) Batimetria
Unidade de Litoral Concelhos
Unidade de Litoral:  36 Foz da Ribeira de Bensafrim (Lagos)-Praia dos 3 Irmãos
Última Data de Observação:  14/01/2003
Tipo de Sedimentos Emersos:  Areia média a fina
Tipo de Sedimentos Submersos:   -
Balanço Sedimentar:  Equilíbrio
» Evolução   » Transporte Sedimentar   » Geomorfologia    
ULitoral com alternância de zonas em erosão e outras em acreção, no litoral arenoso, e com recuo na parte rochosa, possuindo zonas de risco em áreas de ocupação intensa, nomeadamente entre a Torralta e a praia dos Três Irmãos 
Este troço tem fornecimento sedimentar associado às ribeiras afluentes. As praias são essencialmente formadas por areias médias a finas, na sua parte emersa. O seu funcionamento é em sistema aberto, com influência dominante dos processos longilitorais. No entanto, a deriva é interrompida em ambos os extremos, por acção de retenção exercida pelo molhe este de Lagos (limite oeste) e pelos afloramentos rochosos existentes (limite este). O transporte é igualmente afectado pela influência dos molhes do Alvor, na parte central do troço. A resultante anual da deriva litoral potencial é moderada a baixa, dirigida para este, com excepção da próxima do limite ocidental, onde ocorre inversão do transporte, dirigindo-se para oeste. A deriva efectiva encontra-se na generalidade saturada, sendo igualmente moderada. O balanço sedimentar pode-se considerar de forma geral em equilíbrio dinâmico. A resposta do perfil de praia é sobretudo condicionada pela actuação de eventos extremos, mas também por um regime de variação sazonal. As praias possuem morfodinâmica geral intermédia a dissipativa. 
Costa arenosa, em forma de baía, constituída por praias extensas, apenas interrompidas pelos molhes da barra do Alvor. Apenas ocorre zona rochosa com arriba activa no limite este do troço. A faixa arenosa é geralmente larga e com formas bem definidas. A faixa costeira é quase exclusivamente formada por dunas, com excepção do limite este, onde ocorrem arribas. As dunas da faixa costeira encontram-se parcialmente danificadas em alguns locais, por acção antrópica. A estrutura de maior interesse morfológico neste troço é a “Ria” de Alvor, laguna costeira separada do mar por uma baía-barreira. A praia submersa possui geralmente ausência de barras. 
Bibliografia:  
Alguns aspectos do clima de agitação marítima na costa sul do Algarve
Monografia de Meteorologia e Geofísica
1985

Aspectos geológicos do litoral algarvio
Geonovas, 10: 113-128.
1988

Caracterização morfo-sedimentológica da baía-barreira de Alvor
Geolis, III(1/2):196-206.
1989

Consequências da intervenção humana no Litoral: o exemplo da baía de Lagos
Seminário sobre Lagunas Costeiras e Ilhas-Barreira da zona costeira de Portugal, p. 153 - 161
1996

Erosão do litoral cenozóico do Algarve
Geolis, III(1/2):261-270.
1989

Evolução da baía-barreira de Alvor nos tempos históricos
Geolis, III(1/2):154-163.
1989

Evolução de arribas litorais no Miocénico algarvio e riscos geológicos associados
Actas 3ª Reunião do Quaternário Ibérico, p.531-541.
1993

Evolução de arribas litorais: importância de estudos quantitativos na previsão de riscos e ordenamento da faixa costeira
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 67-86p.
1997

Processos, mecanismos e taxas de evolução das arribas do Algarve
Comunicações do Seminário sobre a Zona Costeira do Algarve, pp.19-30
1997

Quelques problemes de morphologie littoral par les côtes de l'Algarve (Portugal du Sud)
Bull.Assoc.Géogr.Français, 352/353:22-36.
1967

Taxas de recuo das arribas do litoral sul do Algarve e sua importância na avaliação de riscos geológicos
Comunicações do seminário "A Zona Costeira e os Problemas Ambientais", p.100-108.
1991

Vulnerabilidade dos Corpos Dunares do Algarve
10º Congresso do Algarve, p. 477-490
1997

 
© SNIRLit 2003-2017 | contacto: snirh@inag.pt | Visite também o SNIRH em http://snirh.pt
Navegação através de listagens Seleccione no mapa da esquerda Praias mapas Águas Costeiras e de Transição