22
SNIRLit
 
 
 » Entrada > Unidade de Litoral (troço 13)
Ver no mapa:
Estações (0) Estruturas (1)
Praias (2) Batimetria
Unidade de Litoral Concelhos
Unidade de Litoral:  13 Ponta do Facho (S. Martinho do Porto)-Pedra da Aberta (Lagoa de Óbidos)
Última Data de Observação:  14/01/2003
Tipo de Sedimentos Emersos:  Calhaus e cascalho a areia média
Tipo de Sedimentos Submersos:   -
Balanço Sedimentar:  Negativo
» Evolução   » Transporte Sedimentar   » Geomorfologia    
ULitoral onde a erosão costeira se observa em todo o litoral de arribas, praticamente não existindo risco associado devido à fraca ocupação do troço. 
Este troço tem fornecimento sedimentar muito reduzido a nulo, pela acção de retenção sedimentar exercida pelos promontórios existentes a norte. Como o fornecimento sedimentar é relativamente reduzido, o balanço sedimentar é de forma geral negativo. A resultante anual da deriva litoral é dirigida para sudoeste, mas menor do que em troços sentrionais, dada a orientação geral da linha de costa. A deriva efectiva é praticamente nula, dada a falta de sedimento. Desta forma, é natural a quase inexistência de sedimento em quantidade apreciável junto às zonas rochosas. O único local com material arenoso em quantidade apreciável é a Concha de S. Martinho, que funciona em sistema fechado, tendo fornecimento sedimentar associado à ribeira que nela desagua. Não existem praias abertas, havendo apenas funcionamento em sistemas fechados, com variações transversais significativas. As escassas praias arenosas existentes possuem resposta do perfil dominada pela variação sazonal ou condicionada pela actuação de tempestades. 
Costa rochosa, com arribas de comando elevado (até 30m), abruptas, com raras praias arenosas, e formando por vezes pequenos promontórios que conferem à costa carácter recortado. As arribas possuem frequentemente, na base, blocos caídos de grande dimensão. A faixa costeira é quase exclusivamente formada por arriba ou rocha, existindo apenas um local onde ocorrem corpos dunares, associados a praia arenosa encastrada (Concha de S. Martinho). A Concha de S. Martinho é o aspecto morfológico mais interessante deste troço, correspondente a uma enseada em meia-lua ligada permanentemente ao mar por estreita saída natural, estabelecida entre cristas escarpadas de calcários e margas. A “concha” possui aproximadamente 3 km de areal interno, que transita para dunas. Estas apresentam-se actualmente bastante degradadas ou ocupadas, sobretudo na parte norte. A praia submersa é sobretudo constituída por afloramentos rochosos com bolsas de areia e cascalho. 
Bibliografia:  
A Faixa Litoral entre a Nazaré e Peniche: Unidades Geomorfológicas e Dinâmica Actual dos Sistemas Litorais
Tese de Doutoramento, 575p.
1996

Baía de S. Martinho do Porto. Contribuição para o estudo da sua evolução
Direcção Geral de Portos. Direcção dos Serviços de Obras. Divisão de estudos e projectos.
1967

Dinâmica do sector costeiro entre a Nazaré e a Lagoa de Óbidos
Seminários sobre lagunas costeiras e ilhas-barreira da zona costeira de Portugal, p. 129 - 145
1996

Dinâmica e protecção da faixa litoral entre Nazaré e Peniche
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 553-568p.
1995

Evolução de arribas litorais: importância de estudos quantitativos na previsão de riscos e ordenamento da faixa costeira
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 67-86p.
1997

Morphology of sea cliff systems in portuguese Estremadura (Nazaré-Peniche area)
Litoral`98 Proceedings, p. 593 - 596
1998

Recent evolution of Óbidos and Albufeira coastal lagoons
Proc.Int.Coastal Congr., p.167-186.
1992

 
© SNIRLit 2003-2017 | contacto: snirh@inag.pt | Visite também o SNIRH em http://snirh.pt
Navegação através de listagens Seleccione no mapa da esquerda Praias mapas Águas Costeiras e de Transição