42
SNIRLit
 
 
 » Entrada > Unidade de Litoral (troço 11)
Ver no mapa:
Estações (0) Estruturas (1)
Praias (13) Batimetria
Unidade de Litoral Concelhos
Unidade de Litoral:  11 Praia Velha (São Pedro de Muel)-Pedra do Guilhim (Nazaré)
Última Data de Observação:  14/01/2003
Tipo de Sedimentos Emersos:  Areia grosseira a média
Tipo de Sedimentos Submersos:   -
Balanço Sedimentar:  Negativo
» Evolução   » Transporte Sedimentar   » Geomorfologia    
ULitoral com predomínio de áreas de arribas em erosão, com extensão dos movimentos raramente determinada, e existência de locais pontualmente em acreção. Não existe risco acentuado no troço, com excepção de alguns casos pontuais associados a pequenas ocupações junto do topo da arriba (ex. Polvoeira e Pedra Lisa). 
As areias no sector estudado provêm essencialmente da deriva litoral e do afluxo associado a pequenos cursos de água, sendo as praias essencialmente formadas por areias médias a grosseiras. A deriva é interrompida sequencialmente pelos promontórios naturais existentes. O fornecimento sedimentar é relativamente reduzido e o balanço sedimentar é de forma geral negativo. A resultante anual da deriva litoral potencial é elevada, dirigida para sul, estando a deriva apenas parcialmente saturada. Desta forma, é natural a inexistência de sedimento em quantidade apreciável em grande parte do troço costeiro, com excepção das zonas a norte dos promontórios, onde ocorre retenção sedimentar. As praias abertas apresentam transporte longilitoral importante, existindo igualmente variações transversais significativas nas praias semi-encastradas, associadas a um funcionamento semi-fechado. Ambas possuem variação sazonal no perfil dominante e morfodinâmica geral intermédia. 
Costa de transição entre diferentes tipos morfológicos, existindo sectores arenosos abertos, praias encastradas a semi-encastradas e locais de costa rochosa com arribas activas. Estas são frequentes, possuindo na base blocos caídos. As praias arenosas encontram-se na dependência directa de ribeiras e/ou associadas à acumulação sedimentar contra promontórios naturais, apresentando geralmente formas bem definidas. A faixa costeira é geralmente formada por arriba talhada em rocha, existindo no entanto alguns sectores onde é constituída por corpos dunares. A praia submersa apresenta normalmente ausência de barras e, frequentemente, afloramentos rochosos com bolsas de areia e cascalho. 
Bibliografia:  
A problemática protecção/desenvolvimento do litoral entre Espinho e Nazaré
II Congresso de Áreas Protegidas, nº2, 10p.
1989

Considerações sobre a evolução actual do litoral entre a Figueira da Foz e Nazaré
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, p. 489 - 502
1995

Evolução da morfologia dunar entre o Rio Mondego e S. Pedro de Moel
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 503-524p.
1995

Geochronology and recent geomorphological evolution of the Northwest coastal zone of Portugal
Partnership in Coastal Zone Management, p. 297-308
1996

Morfologia e cronologia dos sistemas dunares da zona costeira noroeste de Portugal
Museu e Lab. Min. Geol., Univ. Porto, Memórias , 4:417-420.
1995

Proteger ou não proteger ou sobre a viabilidade de diferentes opções face à erosão da costa oeste portuguesa
Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal, 205-228p.
1997

 
© SNIRLit 2003-2017 | contacto: snirh@inag.pt | Visite também o SNIRH em http://snirh.pt
Navegação através de listagens Seleccione no mapa da esquerda Praias mapas Águas Costeiras e de Transição